3 Motivos Pelos Quais as Pessoas Vão à Feira de Fetiches Folsom Street Fair

This post is also available in: Inglês

Folsom Street Fair, BDSM, kink, sexy, red, fishnets, lingerie, corset, butt, red, boots
(imagem via Genial 23)

Nesse último final de semana, nós colocamos nossos jockstraps e arreios e fomos para a Folsom Street Fair — o maior evento do mundo de couro e também dizem ser o maior evento público da Califórnia depois do Rose Bowl e da Parada LGBTQ de São Francisco.

Enquanto caminhávamos impactadas, pensamos em por que tantas pessoas se reúnem no evento anual. Aqui está a nossa conclusão:

1. O sexo

Diversos bares e locais privados por São Francisco produzem festas de sexo durante o final de semana da Folsom — festas com nomes como Steam, New Breed, Aftershock — com áreas para dançar e para transar caso você esteja a fim (parece que os quartos para sexo do andar debaixo da New Breed no Club Six estavam tão cheios que estava difícil de respirar).

Você pode ficar excitado na feira e depois curtir algum dos vários afters sexuais (seja um after privado na casa de alguém ou pago como o Deviants). Você pode até receber uma punheta ou algo mais na feira, mas esteja avisado: apesar de muitos frequentadores não terem tido nenhum problema com isso, sexo em local público (atentado ao pudor) ainda é ilegal.

Folsom Street Fair, BDSM, kink, sexy, man, woman, unicorn, dom, sub, briefs, heterosexuality
(imagem via davitydave)

RELACIONADO: VÍDEO – Eu me Submeti a um Dominador de Podólatras

RELACIONADO: Por Que a Política Fetichista Importa: Minha Visita Ao Chicago Leather Archives

2. Para se liberar

Não vemos BDSM e fetichismo com frequência na mídia ou até mesmo em nossas cidades; no Eagle local você pode ver alguns homens com couro, pets, ou exibicionistas usando roupas esportivas reveladoras, mas eles raramente são a regra. Não é de se admirar que os fetichistas internacionais (queer e héteros) viagem até Folsom só para ver a identidade sexual em público.

Apesar da feira oferecer uma atmosfera sexualizada, também te faz se sentir bem menos isolado e oferece um lugar para celebrar e compartilhar seu desejo com milhares de outros — um prazer raro, principalmente se você morar em uma área isolada ou conservadora.

3. Eles querem ser reconhecidos na comunidade

Folsom Street Fair, BDSM, kink, sexy, steampunk, woman, man, bridle
(imagem via Genial 23)

Para algumas pessoas LGBTQ, a Folsom não se trata de sexo, e sim de demonstrar apoio à comunidade alternativa e fetichista, principalmente porque a cultura mainstream LGBTQ começa a se envolver com instituições conservadoras como as forças armadas, casamento e capitalismo. Muitas pessoas frequentam a Folsom apenas para facilitar a doação de seu tempo e dinheiro para suas inúmeras caridades do HIV/AIDS, LGBTQ entre outras.

A feira também oferece um lugar onde você pode consagrar sua credibilidade de pervertido — que melhor maneira de fazer isso do que fazendo ou participando de uma demonstração pervertida, ou apenas indo a uma festa ou after onde sua roupa, corpo e técnica vai chamar muita atenção?