ILADH promove ato pela vida LGBT contra a cura gay

O Instituto Latino Americano de Direitos Humanos (ILADH) e a Associação Centro de Apoio e Inclusão Social de Travestis e Transexuais (CAIS) estão promovendo, neste sábado, um ato em repúdio à ação popular proposta por um grupo de psicólogos evangélicos que entendem a psicologia a partir de preceitos religiosos e, por isto mesmo, desprezam a dimensão científica que deve permear a atuação profissional dos psicólogos.

Até o presente momento, estão confirmadas representantes do Conselho Federal de Psicologia (CFP), do Conselho Regional de Medicina (CREMESP), da Associação Juízes para a Democracia (AJD), do Conselho Regional de Serviço Social de São Paulo (CRESS), do Conselho Estadual de Defesa dos Direitos da Pessoa Humana do Estado de São Paulo (CONDEPE), além de representantes da Associação Brasileira de Gays, Lésbicas, Bissexuais, Travestis e Transexuais (ABGLT), da Associação Nacional de Travestis e Transexuais (ANTRA) e do Instituto Brasileiro de Transmasculinidades (IBRAT).

Além desses, estarão presentes o Dep. Federal Jean Wyllys e a cantora Marina Lima. Foram convidados vereadores que apresentaram projetos de lei favoráveis à população LGBT e gestores públicos.

Sabemos que a intenção desse projeto é sobrepor credo, crenças e dogmas contra saberes técnicos e, ao fim, classificar a homossexualidade como comportamento desviante e, a partir daí, proceder terapias inadequadas, sem que sejam punidas.

Durante o ato, será discutida a proposta da “cura gay”, permitindo que setores importantes da sociedade apresentem seus posicionamentos contrários as tentativas de desmerecer a população LGBT, negando-lhes efetivo respeito e pleno respeito aos seus direitos.

“A importância está em envolver cada cidadã e cidadão na luta por seus direitos, emporderando-os para a defesa de sua própria dignidade. Mais ainda, possibilitar que tomem consciência de sua condição humana, se reconheça como efetivo cidadão e se torne protagonista de uma história sem preconceitos e discriminações! Somar forças neste momento é uma condição essencial para construir uma sociedade mais tolerante e uma vida efetivamente livre”, disse Dimitri Sales, advogado e organizador do evento.

Ao término, será apresentado um Manifesto pela Vida LGBT, apontando direções para a construção de uma vida plena de direitos e cidadania, de uma sociedade sem preconceitos e discriminações. Participe!

Sábado, dia 30 às 13:30h no Teatro Sérgio Cardoso – Rui babosa, 153 – Bela Vista – São Paulo.