Estudo mostra se você trai ou não pelo formato do rosto

This post is also available in: Inglês Francês

Um estudo canadense sobre o formato do rosto publicado recentemente no jornal Archives of Sexual Behavior concluiu que homens com rostos mais curtos e mais largos “tendem a ser mais entusiasmados sexualmente … ter um maior desejo sexual … são mais de boas quanto ao sexo casual e considerariam trair seus parceiros,” comparados com outros com um formato de rosto diferente.

 

Como foi feito o estudo sobre o formato do rosto

O estudo, conduzido por Steven Arnocky — um professor especializado em psicologia evolucionista, conflito sexual e ecologia comportamental na Universidade de Nipissing no Canadá — ocorreu em duas partes.

Na primeira parte, a equipe de Arnocky perguntou a 145 estudantes universitários que estavam namorando perguntas sobre desejo sexual e comportamento interpessoal. Na segunda parte, a equipe dele perguntou a 134 estudantes as mesmas perguntas e mais algumas sobre orientação sexual, suscetibilidade à traição e se sentiam desconfortáveis com sexo casual sem envolver amor ou compromisso.

Sua equipe então mediu as fotos dos rostos dos participantes para calcular a proporção largura x comprimento. Eles notaram que quanto menor e mais largo o rosto da pessoa, maior o desejo sexual, inclusive mais abertas para o sexo casual e infidelidade (ou seja traição).

 

Esse não é o primeiro estudo sobre formato de rosto a correlacionar dimensões faciais ao sexo

Apesar do estudo de Arnocky poder parecer biometria sem sentido ou apenas pura coincidência — principalmente considerando a amostragem pequena e não aleatória de estudantes universitários — suas conclusões na verdade são confirmadas por estudos anteriores correlacionando a estrutura facial e traços psicocomportamentais.

Por exemplo, estudos anteriores apontam que homens com rostos quadrados são vistos como “mais agressivos, mais dominantes, mais antiéticos e mais atraentes como parceiros sexuais a curto prazo do que os com rostos mais finos e longos.”

face shape study 02, Steven Arnocky
Steven Arnocky

Um estudo antigo apontou que a testosterona tem um papel fundamental na formação do desenho do rosto das pessoas durante certos períodos de desenvolvimento, como a puberdade, e possivelmente em seus comportamentos sexuais. O hormônio tem influencia na formação de desejos e atitudes sexuais adultas, e é um dos hormônios que afetam o crescimento do corpo e o amadurecimento sexual durante a vida da pessoa.

Uma observação despretensiosa: o Professor Arnocky (acima) é um homão da porra. Muito franca. Queria saber qual a proporção largura x comprimento dele.

 

Imagem em destaque por AvailableLight via iStock

 

Traduzido por Rafael Lessa.