Artista apresenta instalação inspirada no Hornet

This post is also available in: Inglês Espanhol Ucraniano

A exposição “Solidão” que está em cartaz no Museu da Diversidade Sexual é a última exposição do ano de 2017 e comemora 5 anos do MDS reunindo 17 grandes artistas para falar sobre solidão.

Surpreendentemente, o artista veterano Paulo von Poser trouxe a série “O fim da solidão” totalmente inspirada nos perfis dos usuários do maior aplicativo de encontros gay do mundo, o Hornet.

O artista contou que em vez de encontrar a solidão, ele perfilou por perfis de homens que estavam fazendo o caminho inverso: saindo da solidão e encontrando no aplicativo uma possibilidade de voltar a se relacionar e interagir com pessoas que pertencessem a esse universo que outrora era de sofrimento e estigma, mas que estava sendo desmistificado e recodificado através dos bate-papos ali estabelecidos.

Trabalhei sobreposições e situações que senti que a solidão está superada. Eu tive muito conforto ao descobrir isso, senti um certo calor do encontro, foi estranho, mas ao mesmo tempo um alívio.

O aplicativo é um transe, é uma vertigem. Tem algo fascinante do novo e do desconhecido. Isso me levou a copiar exatamente o que tínhamos na mão: a tela do celular. Por isso trabalhei com vidro, espelho e esse formato vertical. Trabalhei com perfis abertamente soropositivos e vi que o aplicativo é um mundo de possibilidades e cheio de gente querendo te ajudar.

Qualquer usuário do aplicativo identifica imediatamente o conceito visual na obra de von Poser através não apenas dos ícones marcados em cada tela, mas do formato de apresentação do perfil, agora re-ensaiado e desbravado por uma visão antropológica do homem gay.

Veja algumas fotos da instalação inspirada no Hornet

O MDS tem fácil acesso já que está localizado dentro da Estação República do Metrô, atrás da bilheteria – Piso Mezanino, loja 518 – São Paulo SP Brasil.