Fallout 4 Impressiona com Romance Gay e Poliamor

This post is also available in: Inglês

gaymerx banner,video games, gaming, convention

GaymerX é uma convenção de games que acontece todo ano em San Jose, CA. GaymerX é um “espaço gay”; uma convenção onde os comitês focam em temas gays, mas todos estão convidados e são bem-vindos. Como um orgulhoso patrocinador do GaymerX, o Unicorn Booty cobre todos os tipos de assunto relacionados a games.

Fallout 4 chegou, e duas coisas são certas. Primeiro, os gamers de todos os lugares vão enganar os chefes, ligando por um acaso para dizer que estão “doentes” para vagar pela vasta e perigosa Commonwealth. Segundo, esses mesmos gamers não vão se desapontar com o que eles vão encontrar—um playground pós-apocalipse mortífero, complexo e até humorístico, onde a ação empolga e apavora.

As avaliações iniciais dizem que Fallout 4 mantém todos as características principais preferidas que os fãs amam na série, com alguns ajustes para se manter competitivo depois que o Fallout 3 de 2008 se espalhou no mundo gamer que nem uma tempestade de radiação. Criar, customizar armaduras e armas, protagonistas totalmente dublados por homens e mulheres — esses são apenas alguns dos novos atributos que um gamer de 2015 espera de um RPG de mundo aberto. No entanto, uma nova característica sutilmente virou uma discussão que está mais profunda que qualquer tesouro enterrado — romance.

No início desse ano, Bethesda anunciou que o protagonista de Fallout 4 poderia ter um romance com qualquer um de mais ou menos uma dúzia de companheiros durante a aventura dele ou dela—sem importar o gênero. Os jogadores são (na maior parte) limitados a personagens humanos, no entanto, por isso não é possível erotizar super mutantes e nem receber uma mãozinha do mordomo robô Mr. Handy. Apesar de que os gamers não devam esperar os encontros íntimos sexuais de uma série da Bioware como Mass Effect ou Dragon Age, namorar um companheiro abre novas opções de diálogo, uma narrativa mais profunda para aquele companheiro e benefícios especiais. Romance enriquece a experiência do jogador, mas do jeito que Fallout 4 abordou o romance — através da bissexualidade universal — fala mais alto sobre como RPGs vão lidar com a sexualidade de personagens na sociedade de hoje mais diversa, e relativamente mais aberta a sexualidades e gêneros.

Claramente, RPGS modernos estão experimentando com a sexualidade entre personagens e quanta liberdade oferecer aos jogadores. No Dragon Age 2 da Bioware, o protagonista Hawke podia namorar com a maioria dos companheiros (exceto pelo arqueiro Sebastian) tanto homens quanto mulheres. No Dragon Age: Inquisition, no entanto, o Inquisitor só pode namorar personagens baseado nos requisitos de raça e gênero — o antigo templário Cullen, por exemplo, somente tiraria sua pequena roupa por uma mulher humana ou elfa. Enquanto alguns companheiros são universalmente bissexuais, outros tem definições estritas de seus gêneros e sexualidades que podem imediatamente impedir opções românticas desde o comecinho do jogo.

A vantagem da bissexualidade universal parece clara para o público gay. O Sole Survivor de Fallout 4 é uma verdadeira página em branco na qual o jogador pode atribuir qualquer aspecto dele ou do seu estilo de jogo. Personagens não-jogáveis como Minuteman Preston Garvey ou a repórter Piper podem ambos conquistar o coração do jogador independente de como eles se identificam, ironicamente conquistando um espaço seguro para gamers gays em uma Wasteland irradiado de ghouls e guerreiros sintéticos.

“Um dos enormes aspectos dos jogos da Bethesda é a ideia da personalização do seu personagem,” disse a gamer transgênera e fundadora da Cupcake Studios, Rukia Brooks, “seja colocando você mesmo no personagem ou criando um personagem da sua imaginação que não tem nada a ver com você. Um aspecto enorme disso é relacionamentos, e o que significa ter relacionamentos, especialmente relacionamentos românticos com outros personagens nesses universos criados como os de Fallout ou Elder Scrolls.”

Fallout 4 pode levar essa liberação sexual ainda mais longe. As avaliações iniciais estão dizendo que apesar de apenas um companheiro poder acompanhar o Sole Survivor por vez, o jogador pode ainda paquerar outros companheiros — em essência, ser poliamoroso. Parece não haver consequências negativas ou menções pelos outros companheiros sobre a natureza poliamorosa do protagonista. Se os atributos permanecerem, isso leva o romance nos RPGs a outro nível para os gamers gays.

“Um aspecto enorme com que eu sempre tive problema nos jogos é a ideia de estar preso a um personagem, disse Brooks. “Eu lembro especificamente em Dragon Age: Origins de ter uma quedinha pela Leliana mas também pelo Alistair. Então era devastador que eu não podia namorar e ter um relacionamento poliamoroso com ambos. Eu acho que o fato de Fallout 4 ter a opção de ter múltiplos parceiros é maravilhoso, mas eu queria que tivesse diálogo para conciliar com o fato do seu personagem ser poliamoroso.”

Intencional ou descuido, o poliamor de Fallout 4 encosta no verdadeiro potencial para romance nos RPGs para melhorar a experiência do gamer gay. Mas a liberdade que ambas a bissexualidade universal e mesmo o poliamor dá, para alguns gamers, tem sido tratada como uma distração do mundo dos games e um afastamento de se escrever personagens verdadeiros. Como os gamers se aventuram não só no Commonwealth, mas no cenário moderno carregado de socialidade, eles vão ter que decidir por si mesmos se páginas em branco libertadoras ou detalhes restritivos nos encontros românticos melhoram ou atrapalham as suas experiências.


gaymerx, video games, gaming, convention

GX3: Everyone Games marca o terceiro ano da convenção GaymerX, um encontro de gamers de computador e consoles LGBTQ com discussões, encontros, festas e mais! A convenção acontece de 11 a 13 de Dezembro em San Jose, Califórnia. Os Chefes de Honra desse ano incluem a ex-participante de RuPaul’s Drag Race Trixie Mattel, Jennifer Hale do Mass Effect, e muito, muito mais! Ingressos estão disponíveis em GaymerX.com.