Primeira foto de Rami Malek como Freddie Mercury em ‘Bohemian Rhapsody’

This post is also available in: Inglês Espanhol

O Entertainment Weekly divulgou a primeira imagem de Rami Malek como o icônico líder do Queen, Freddie Mercury, no filme Bohemian Rhapsodyy, a ser lançado em breve.

A foto foi lançada no dia 5 de setembro, data que teria sido o 71º aniversário de Mercury.

O diretor abertamente bisexual Bryan Singer (Os Suspeitos, X-Men) irá dirigir o filme e Malek (Mr. Robot) irá interpretar Mercury, no papel principal. O filme da Twentieth Century Fox e New Regency Productions será lançado em 2018, no dia 25 de dezembro.

“Quando você é capaz de abrir os olhos e ver uma pessoa diferente olhando pra você no espelho”, diz Malek relembrando a primeira vez em que fez cabelo e maquiagem, “é um momento muito importante”.

rami malek

Assemelhar-se ao lendário músico, diz ele, “só aumenta o nível de confiança que seria necessário para interpretar Freddie Mercury”.

O guitarrista do Queen, Brian May, e o baterista Roger Taylor serão os produtores musicais executivos do filme, o que significa que as músicas recriadas e a trilha sonora provavelmente vão arrebentar!

Os vocais serão uma combinação da voz de Mercury com a de Malek.

“Nós usaremos o Freddie o máximo que for possível, assim como a minha própria voz”, diz Rami Malek. “Eu estou no Abbey Road (Studios) neste momento, se isso lhe diz alguma coisa. Não estou trabalhando na minha atuação”.

POST RELACIONADO | What Should We Expect From the Upcoming Queen and Freddie Mercury Film?

O filme começa em 1970, quando Mercury juntou-se a Brian May e Roger Taylor, e vai até a performance da banda no Live Aid em 1985, seis anos antes do cantor morrer por complicações da AIDS. O filme provavelmente também falará sobre o tímido relacionamento de Mercury com sua sexualidade e a imprensa. Embora ele tenha admitido publicamente alguns encontros com parceiros do mesmo sexo durante a juventude, ele nunca se assumiu para a imprensa e supostamente se distanciava de seu parceiro de longa data, Jim Hutton, enquanto estava em público.

“Não vamos falar apenas da história obscura do Freddie, mas também não a vamos deixar de fora”, diz Singer. “O filme é sobre colaboração. É uma celebração”.

Traduzido por Pedro H. H. Moreno