FOTOS: Maquiagem Anti-Vigilância e Moda Combinam Artístico com Futurístico

This post is also available in: Inglês

A vida das pessoas hoje está longe de particular. É verdade, nós voluntariamente compartilhamos grandes quantidades de fatos pessoais e fotos nossas em mídias sociais o tempo todo, mas é uma sensação bastante diferente viver o dia-a-dia sendo observados por uma câmera sem nosso consentimento. Na semana passada mesmo, a polícia britânica usou tecnologia de reconhecimento facial para ler 90.000 frequentadores de shows para detectar “ofensores conhecidos” no Festival Download Music. Sem contar o fato de que quase qualquer um tem uma câmera em si o tempo todo, com software e aplicativos embutidos que podem determinar visualmente a identidade de alguém. Mas não se preocupe, com a ajuda do artista Adam Harvey e dos outros artistas e designers investigando esse movimento anti-vigilância, você pode continuar indo ao seu bar, festival, ou protesto favorito, sem medo de ter cada passo seu rastreado.

Adam Harvey, CV Dazzle, hair, makeup, styling, anti-surveillance
Imagem via CV Dazzle

O que começou para Harvey muitos anos atrás como um projeto de graduação na NYU, se tornou uma série de estratégias e produtos desenhados para colocar a privacidade de volta nas mãos do indivíduo. Harvey primeiramente desenvolveu técnicas de maquiagem e penteados chamadas de CV Dazzle, que intencionalmente confundem programas de reconhecimento facial, como o OpenCV, que analisam as relações especiais entre partes do rosto — olhos, nariz, maçãs do rosto, e boca. O CV Dazzle rompe a continuidade de um rosto ao esconder ou alterar elementos chave aos quais o software se prende para identificar uma pessoa. Joanna Bloomfield, StealthWear, anti-surveillance fashion, clothing Para aqueles que não querem que seus colegas de trabalho saibam se eles foram a um show de um cover do David Bowie, Harvey também colaborou com a estilista Joanna Bloomfield para desenvolver uma linha de lenços, capuzes e outras vestimentas chamadas de Stealth Wear que usam um tipo de tecido metalizado para proteger o usuário contra câmeras termais e drones. Na entrevista feita pelo Tim Maly ao Harvey para a revista Wired, ele explica sua motivação para trabalhar com outros para desenvolver vestimentas tão incomuns, “Privacidade e vigilância estão definindo quem somos, como nos vestimos, e como agimos com os outros. Estou muito interessado em ver como isso terminará em termos de como tratamos os dados dos outros e como equilibramos segurança com privacidade. Conforme a indústria de segurança cresce, somos forçados a definir e redefinir o que privacidade significa”.

AVG, anti-surveillance glasses, Facebook, facial recognition
(imagem via AVG)

O trabalho de Harvey incentivou outros a brincarem com métodos anti-vigilância. Modelo e fotógrafa Lauren Thurman-King cria imagens dela mesma com visual CV Dazzle moderno. Empresa AVG começou a desenvolver “óculos de invisibilidade” que usam luzes LED infravermelhas ou materiais refletivos para impedir que softwares te identifiquem.

Uma das respostas mais inteligentes à tecnologia de reconhecimento facial foi da desenhista Simone C. Niquille. Suas camisetas, chamadas de Glamouflagem do Rosto Real (vídeo acima), exibem imagens distorcidas de pessoas famosas que agem como iscas para que o Facebook foque nas imagens do Barack Obama, e não você. Quer experimentar um desses truques anti-vigilância em você mesmo na próxima vez que sair? Veja as dicas de maquiagem do Harvey aqui.