7 coisas que aprendi trabalhando como modelo de webcam

This post is also available in: Inglês Espanhol Francês Russo Tailandês Chinês

Ser um modelo de webcam pode ser bastante lucrativo, e alguns artistas adultos são capazes de ganhar a vida com isso. Eu mesmo me virei com esse trampo sozinho.

Para quem quer começar a performar pela web cam, o ideal é primeiro encontrar o site perfeito ou “agência” com as maiores taxas de pagamento. Você enviará à agência algumas imagens deve torcer para que gostem de você o suficiente para lhe enviar um contrato. Ao contrário das agências de modelagem mais tradicionais, estas são 100% virtuais.

O contrato que você vai fechar já inclui informações sobre o que eles vão e não vão permitir. Fisting, mijo e vômitos – qualquer coisa desse tipo é totalmente proibida. E por razões de segurança, você não pode dar às pessoas suas informações pessoais.

Depois de conseguir o trabalho, você está pronto para fazer login. As agências geralmente possuem sua própria plataforma onde você se conecta e ajusta suas configurações de câmera. Uma vez que você estiver configurado, eles transmitirão seu vídeo para centenas de sites com diferentes domínios em todo o mundo. A partir daqui, o palco virtual é todo seu.

Aqui estão 7 coisas que aprendi enquanto trabalhava como modelo de webcam gay:

1. Tempo é dinheiro

Modelar pela webcam é algo como qualquer outro trabalho. Todos usam sua mente e seu corpo em troca de dinheiro, e ser um modelo não é diferente. Quando você está fazendo um dólar por minuto, você fica muito consciente de como você gasta seu tempo. Você se torna mais inteligente em gerenciar seu tempo, energia e fluidos corporais.

Os espectadores começarão a assistir no seu perfil público e, em seguida, iniciarão conversas com você. O tempo gasto na área pública não é pago, então você precisará levá-los para uma sala de bate-papo privada pelo dinheiro… ou algo do tipo.

Os usuários pagam até US$ 5 por minuto (às vezes mais!), Mas você faz apenas cerca de um dólar disso. A agência e o seu agente recebem o resto. Você pode escolher sua própria taxa, e esse é o preço que os clientes verão. Uma taxa mais baixa pode torná-lo mais atraente, mas quanto menor for sua taxa, menor será seu lucro.

Você precisará experimentar o preço para ver o quanto as pessoas estão dispostas a pagar por você para dar-lhes um show. Alguns dias você pode oferecer um acordo para pescar mais clientes. É um ato de equilíbrio; às vezes você pode ganhar mais dinheiro com um fluxo mais barato e mais clientes. Tudo depende de quão bem você pode se vender.

2. Você não é o centro do negócio, mas eles.

Já ouvi isso algumas vezes de dançarinos de clubes de strip: a maioria dos clientes quer ser ouvida. Eles querem que você esteja interessado neles, e é tudo sobre uma conexão emocional. Geralmente, uma “experiência de namorado virtual” é mais rentável do que um show de gozada, porque os clientes sentem que eles mesmos podem relaxar na sua presença. Isso não tem preço para alguém que se sente preso. E não é tão cruel ou maquiavélico quanto parece, porque todas as partes sabem exatamente o que está acontecendo. É apenas uma transação monetária: eles cobrem suas necessidades, você cobre o seu.

Você pode se perguntar: “Quem é o alvo desses sites?” “Quem gasta tanto dinheiro?” Na minha experiência, muitas vezes havia homens maduros que nunca saíram do armário. Alguns estavam envolvidos em atividades da igreja ou tinham uma família ou reputação que estavam tentando proteger. Uma experiência ao vivo pode ser muito arriscada, e on-line é mais seguro.

Um modelo de webcam gay também pode escolher sua audiência até certo ponto. No backend, você pode escolher os países onde você gostaria de ser visto, e se você está preocupado em ser descoberto, você pode bloquear seu próprio país. Como eu disse anteriormente, você será transmitido para vários sites diferentes, então você terá muita exposição.

3. Você pode ser muito mais legal online

Não importa se você estiver no Instagram ou no Chatturbate – nas mídias sociais, você pode criar um personagem para você mesmo; um ideal você. Não importa o local, a maioria de todos faz isso até certo ponto. Afinal, você geralmente não compartilha o seu pior no Facebook.

A única diferença é que, como um modelo de webcam gay, eles sugerem que você mude seu nome e proteja sua identidade real. Você pode usar um nome artístico que pode ser tão divertido quanto você quiser. É também um bom mecanismo de enfrentamento para evitar se sentir como uma prostituição virtual. (Pelo menos, você está lucrando com isso, certo? Quantas pessoas se mostram apenas por gosto? Pelo menos, faça dinheiro com seu corpinho!)

gay webcam model camera

4. Todo mundo consegue

Como diria Tess Holliday, “Estabeleça seus padrões de beleza”. Todos são lindos e todos podem encontrar seu próprio público. Mesmo os caras musculosos tendndo a fazer o melhor, há espaço para todo tipo de corpo.

A agência possui um algoritmo para mostrar como você está fazendo: quanto melhor você estiver fazendo, mais você aparece nas primeiras páginas.

Todo modelo de webcam gay possui seu próprio palco virtual e audiência. É incrível a variedade de modelagem de pessoas e tipos de corpo. E de todo o mundo também – pessoas da Romênia, República Tcheca, Colômbia e toda a América Latina estão lá.

5. Não se preocupe, seja feliz

Sejamos honestos. Ser um modelo de webcam gay é trabalhar para o cliente e suas preferências. Você está em um catálogo de carnes, e você quer comprar ou manter a rolagem. E apesar de não poderem ver sua aura, seu grande humor precisa brilhar na tela, caso contrário, você não receberá bate-papo privado, o que significa que não há dinheiro. Então, mesmo se você estiver com um mau humor, você precisará aprender a fingir de forma convincente.

Se você estiver trabalhando na câmera, deve ser porque você quer. Você precisa ser feliz para atrair clientes que irão gastar seu amor (e dinheiro!) em você. Caso contrário, tire o dia de folga e volte quando estiver pronto.

6. Não se faça de vítima

Seu trabalho, sua carreira, seu parceiro, onde você mora – tudo é uma escolha de vida. Você não pode sentir pena de si mesmo, especialmente não por sua própria auto-objetificação no site. Você deve assumir a responsabilidade por si mesmo e abraçar seu lado exibicionista que tantos tentam reprimir.

O bom é que se você achar que ser um modelo de webcam gay não é ideal para você, você pode sair. Você é contratado, então assim que você sentir que outro caminho está aparecendo, você pode fazer isso.

Infelizmente, isso nem sempre é verdade. Alguns estúdios na Colômbia ou Romênia (e outros países) alugam espaço e equipamentos para o modelo. Sob este sistema, modelos de webcam gay fazem uma porcentagem muito pequena do que o cliente está pagando para assisti-los. É a exploração de jovens que precisam, e não consigo imaginar as condições desses estúdios e seus contratos.

Eu vi modelos colombianos oferecendo salas privadas por 99 centavos, e posso perceber imediatamente quando alguém faz o trabalho do seu quarto ou um espaço de aluguel.

7. Tenha certeza que esse trampo é mesmo para você

Com os limites fornecidos pela tela do computador, ser um modelo de webcam gay é mais seguro do que ser uma garoto de programa. Mas pode gerar um problema semelhante na sua psique se você não vem com a abordagem certa. Vivemos em um mundo hipersexualizado onde as pessoas tendem a colocar mais valor na imagem do que no caráter. Se você não está confortável com você e com a modelagem, isso pode ter efeitos negativos em seus relacionamentos e vida sexual.

Lembro-me do som da notificação quando um cliente queria me levar para uma sala de bate-papo privada. E apesar de eu não modelar mais, lembro-me da primeira vez que ouvi o som. Meu primeiro pensamento foi “caralho! Agora o que eu faço?!” Mas foi fácil. Eu apenas segui as instruções.

O livre arbítrio que todos possuímos é uma coisa incrível. Eu queria que essa lista fosse informativa, sem glamourizar nem demonizar o ato de ser um modelo de webcam gay. A internet nos oferece liberdade total, e o que você faz com essa liberdade é a sua escolha.

Imagem em destaque by CSA-Printstock via iStock