Polícia Turca Usa Canhões D’água e Balas de Borracha na Marcha do Orgulho de Istambul

This post is also available in: Inglês

Diversas fontes estão reportando que a polícia de Istambul usou canhões d’água e balas de borracha naqueles que marchavam pela 13º Parada LGBTI anual da cidade hoje, supostamente em retaliação a placas acusando o presidente conservador da Turquia Recep Tayyip Erdogan de “fascismo”. Um visitante da parada entrevistado pelo Al Jazeera disse que membros da multidão estavam “perplexos” pela resposta da polícia, especialmente ao considerar que a parada havia acontecido pelos últimos 13 anos, sem perturbação da polícia. Organizadores da parada dizem que o governo de Istambul cancelou a parada “no último minuto e sem aviso antecipado” por causa do feriado sagrado muçulmano do Ramadan, mesmo a parada tendo acontecido pacificamente no ano passado durante o feriado. O VICE News dá mais informações sobre a violência:

Um dos operadores de câmera da Agência Dogan News disse que a polícia parecia determinada a parar os protestantes antes que eles chegassem à Praça Taksim, que tem sido um ponto de encontro dos protestantes no passado… Depois que os canhões d’água impediram que os protestantes marchassem em uma direção, eles se viraram e continuaram a marchar para longe da polícia. Muitos demonstradores conseguiram chegar perto de Cihangir, onde eles se juntaram uma atmosfera quase de festa com música dance, vivas, e assobios se misturando com ocasionais sopros de gás lacrimogêneo conforme a polícia perseguia as pessoas pelas ruas na área. Outros se reuniram no Tunel, onde a marcha do orgulho geralmente termina, mas também foram dispersos pela polícia.

A Reuters forneceu um pouco de acompanhamento cultural:

Enquanto a homossexualidade não é um crime na Turquia, diferente de muitos outros países muçulmanos, a homofobia continua espalhada. Críticos dizem que o presidente Tayyip Erdogan e o partido predominante AK que ele fundou mostraram pouco interesse em expandir os direitos para as minorias, gays e mulheres, e são intolerantes à discordância.

A diva pop Americana e ativista de direitos civis Lady Gaga também mencionou o ocorrido e repostou um vídeo do evento em sua conta do Twitter:

No vídeo abaixo, você pode ver um veículo policial blindado arrancando um protestante do chão ao atirar no rosto dele com o canhão. (imagem em destaque via Joe.My.God.)

Comments are closed.