Pabllo Vittar diz: jamais apresentaria um programa como o RuPaul’s DragRace

Depois de toda a polêmica e mistério sobre um dos realities mais babados do momento, que já vai ter a versão tailandesa, Pabllo Vittar, cotadíssima para apresentar a versão em terras brasileiras de “RuPaul’s Drag Race”, revelou em entrevista à revista Época que não aceitaria ser apresentadora do reality show.

“Nunca apresentaria. Acho muita responsabilidade. Acho que a RuPaul tem que vir apresentar. RuPaul sem RuPaul não é RuPaul, é outro nome, de outra pessoa. Então eu nunca apresentaria. Nunca pegaria essa responsabilidade para mim. Para fazer uma coisa dessas, tinha que colocar alguém que fosse melhor que RuPaul, e isso não existe. Obrigada”

Lembrando que os portais de notícias já disseram que Paulo Gustavo teria se oferecido à empresa que vai produzir o reality aqui para apresentar o programa, mas foi recusado. Não conhecemos a veracidade dessa informação, mas acreditamos que seria uma opção sensacional, também, claro, para a versão brazuca, porque o bonito faz drag sim, e muito bem.

Vittar ainda disse que o fato de ter “número de fãs maiores” do que a americana nas redes sociais se deve à geração que faz o uso de streaming e da internet. “A RuPaul nasceu numa geração em que não havia streaming, internet. Então, gente, não dá para comparar números. Vamos ser sinceras. Eu já nasci numa geração de streaming, de memes, Twitter, Instagram, Facebook, Orkut. Por tudo isso aí, eu passei. Então, não dá para comparar números. Ela é um ícone. Gente, por favor, vamos ver o tanto de coisa que ela já fez, o tanto de coisa que já representou”, conta.

Pabllo falou também pela primeira vez sua treta com o rapper Rico Dalasam por conta do hit “Todo Dia”. “É uma música que eu amo muito. Marcou uma parte da minha vida que eu nunca vou esquecer. Realizei vários sonhos com ela. Fico triste, porque gosto muito do Rico, do artista, da pessoa que ele é. Até hoje não entendo o que passa na cabeça dele para tudo isso acontecer. Mas desejo sucesso para ele”.

Agora é torcer para que pelo menos haja sim a nossa versão do programa, porque sim, somos bons de drag. Falando nisso, qual sua versão em português de “sashay, you stay” e “sashay, away”? Conta pra gente nos comentários.