Viúvo de político gay morto no ataque em Paris grava vídeo emocionante

This post is also available in: Inglês Espanhol Francês

“Você não terá meu ódio”, disse Etienne Cardiles, viúvo de Xavier Jugelé, o policial morto no ataque terrorista da Champs-Èlysées em Paris. Cardiles fez um discurso muito emotivo na terça-feira, 25 de abril em uma cerimônia de homenagem nacional na sede da polícia de Paris. O presidente francês François Hollande presidiu a cerimônia em uma de suas últimas aparições públicas como Chefe de Estado antes da segunda rodada das eleições presidenciais.

Cardiles começou seu discurso dizendo: “Xavier, eu te amo, você sempre ficará no meu coração”. Para nosso conhecimento, é a primeira vez na França que as palavras de um parceiro gay de um policial foram ouvidas em uma cerimônia oficial dessa magnitude.

Cardiles também reiterou as palavras de Antoine Leiris, que perdeu a esposa, mãe de seu filho, durante o ataque terrorista de Paris, em 13 de novembro de 2015.

“É uma lição na vida que me fez crescer tanto e que me protege hoje”, disse Cardiles sobre as palavras de Antoine Leiris: “Eu sofro sem ódio”. “Esse ódio, Xavier, não o tenho porque não se assemelha a você, porque não corresponde a nada do que faz seu coração bater”, disse o companheiro do policial – os dois tinham uma união civil juntos.

Etienne Cardiles também fala da paixão de Jugelé pelo seu trabalho. “O interesse geral, o serviço aos outros e a proteção de todos nós faziam parte de sua educação e de suas convicções”, continuou.

Cardiles também disse:

“Você pegou o serviço às 14 horas vestindo o uniforme o qual você tinha todo cuidado. Eu sei que este tipo de missão lhe agradava porque era a Champs-Élysées e a imagem da França… que você protegeu… Voltei à noite sem você… Quando soube que havia um ataque nos Champs-Élysées, que um policial havia sido morto, eu sabia em meu coração que era você”.

Mais tarde, falou das outras paixões de Jugelé com a música e o cinema. “Ele poderia ver cinco filmes seguidos em uma tarde ensolarada de agosto.”

Durante sua homenagem, Hollande falou várias vezes sobre o companheiro de Jugelé. Ele também mencionou o fato de que Jugelé era um mebro da associação policial LGBT.

Centenas de pessoas e muitos policiais se reuniram na frente da delegacia para assistir à cerimônia em uma tela gigante. Muitos membros do governo e os dois finalistas da corrida presidencial, Emmanuel Macron e Marine Le Pen, também participaram.

Veja o vídeo (em francês) do emotivo tributo de Etienne Cardiles, comanheiro de Xavier Jugelé: